domingo, 29 de novembro de 2009

Canção do dia de sempre

Tão bom viver dia a dia...
A vida assim, jamais cansa...

Viver tão só de momentos
Como estas nuvens no céu...

E só ganhar, toda a vida,
Inexperiência... Esperança...

E a rosa louca dos ventos
Presa à copa do chapéu.

Nunca dês um nome a um rio:
Sempre é outro a passar.

Nada jamais continua,
Tudo vai recomeçar!

E sem nenhuma lembrança
Das outras vezes perdidas,
Atiro a rosa do sonho
Nas tuas mãos distraídas...

(Mário Quintana)

2 comentários:

daitompson disse...

Também estamos com saudades!!!!
apareça, viu!
kisses

Lindo esse poema
amei

daitompson disse...

Tarci...soube que você está namorando!! quem é a bênção??? quero conhecer, viu?? felicidades para vcs!!!!! bjão!!!!